Número 1 en Europa     60 años de experiencia
800 91 30 55 CHAMADA GRATUITA - DAS 8:00 ÁS 22:00

A qualidade do ar em casa afeta os animais de estimação?

Inicio / Blog / A qualidade do ar em casa afeta os animais de estimação?
Publicado pela
en Blog

Ao longo de 2020, todos estivemos cientes da importância de cuidarmos da qualidade do ar numa casa.

Qualidade do ar e animais de estimação

Com toda a questão da pandemia, ficámos muito mais cientes de que muitas vezes respiramos ar que pode ser prejudicial para nós.

Então, finalmente – de uma vez por todas – começamos a levar a sério as recomendações sobre respirar ar saudável em casa.

No entanto, quando pensamos sobre a qualidade do ar numa casa, muitas vezes não temos em mente alguns dos membros mais importantes da nossa família: Os nossos animais de estimação.

 

É perigoso expô-los a uma má qualidade do ar?

 

A má qualidade do ar pode colocar o seu animal de estimação em risco.

Eles parecem invencíveis, certo?

Quando vê o seu cão ou gato a saltar pela casa todos os dias com tanta energia e alegria, pensa que nada de mal pode acontecer com eles, certo?

Não, na verdade, está errado pensar assim.  Eles respiram o mesmo ar que nós.

Portanto, se respiramos uma má qualidade de ar e somos prejudicados por isso, eles também podem ser prejudicados.

 

Na verdade, existem muitos estudos que afirmam que eles são ainda mais sensíveis a certas substâncias do que nós:

  • Os pulmões são menores.
  • Respiram num ritmo muito mais rápido.
  • A atividade em casa é o dobro da nossa.

 

Ou seja, se a qualidade do ar for má, eles correm sérios riscos.

Todos nós que temos um animal de estimação na equipa Murprotec faríamos tudo o que pudéssemos para cuidar da saúde deles.

 

Que substâncias podem ser prejudiciais para o seu animal de estimação numa casa?

 

A lista é muito longa! Tome nota:

  • Formaldeído de tintas, estantes, armários, camas, plásticos, cosméticos, tecidos, almofadas e cortinas.
  • VOCs, ou compostos orgânicos voláteis, de tintas, pesticidas, materiais de construção e humidade, produtos de limpeza e armários.
  • Chumbo de tinta velha (sabia que ao abrir uma janela com tinta velha, a mesma pode ser lançada para o ar?).
  • Vírus e bactérias transportados pelo ar dos humanos, animais de estimação, superfícies húmidas e sistemas de ventilação.
  • Produtos químicos retardadores de chamas de móveis, carpetes e colchões.
  • Fragrâncias e outros produtos químicos para velas, sprays sintéticos para ambientes, aromatizantes para estofados e produtos de limpeza e lavanderia.
  • Mofo, bolor e outros contaminantes de encanamentos defeituosos, bem como fundações e tetos com infiltrações.
  • Pelos e alérgenos de animais de estimação e outros animais.
  • Fumo de tabaco, incluindo fumo de segunda e terceira mão.

Como referimos acima, a maioria dessas substâncias é respirada diariamente e não percebemos o quão potencialmente perigosas podem ser.

No entanto, tanto os animais como nós estamos expostos a problemas.

 

Como é que essas substâncias afetam os animais de estimação?

 

O Hospital Veterinário da Universidade Nacional de Taiwan foi encarregado de investigar.

Eles estudaram 121 cães e 81 gatos com doenças respiratórias durante um ano.

Eles questionaram os proprietários sobre os tipos de poluentes presentes na casa (incenso, tintas, gases de cozinha …).

Eles também usaram um monitor de qualidade do ar para obter uma amostra das partículas encontradas nas áreas que o animal mais frequentava.

 

O resultado?
  • 73% das doenças respiratórias vieram da exposição ao fumo da cozinha.
  • 33% do tabaco.
  • 17% do uso de incensos.
  • E 12% para o uso de produtos químicos.

Os diagnósticos mais comuns nos cães desta pesquisa foram:

  • Doença do trato respiratório inferior.
  • Colapso da traqueia.
  • Doença respiratória superior.

 

Os diagnósticos mais comuns nos gatos:

  • Doença respiratória superior e inferior.
  • Pneumonia.

 

Isto não afeta apenas o seu animal de estimação

 

Estamos a concentrar-nos sobre como isto pode afetar os seus animais de estimação, mas não pense que está livre de doenças!

A maioria dessas substâncias é uma ameaça à saúde de todas as pessoas da casa.

 

Sabe porque?

Porque algumas dessas toxinas, como o formaldeído; certos compostos orgânicos voláteis e retardadores de chama são conhecidos por causar distúrbios metabólicos e endócrinos e, possivelmente, cancro.

 

Já usou aromatizantes, velas ou incenso?

Certifique-se de que tipos de ingredientes estão presentes nesses produtos, porque alguns contêm ftalatos, substâncias químicas potencialmente nocivas que comprovadamente causam anormalidades hormonais em mamíferos, defeitos de nascença e problemas reprodutivos.

Além disso, esses ftalatos não estão presentes apenas em produtos perfumados, mas também em alguns brinquedos infantis e de animais, importados da China.

Quando essas substâncias são libertadas para o ar, os ftalatos podem ser inalados ou absorvidos pela pele.

Em ambos os casos, eles acabam porque chegar à corrente sanguínea do seu animal.

 

Qual a nossa recomendação nestes casos?

Escolha sabiamente quais os produtos que compra para a sua casa.

 

E como é que isto é resolvido?

Não se preocupe, chegou a tempo de melhorar a qualidade do ar na sua casa.

 

Recomendações:

  • Ventile a casa todos os dias.
  • Incremente sua casa com plantas de interior.
  • Evite fragrâncias artificiais.
  • Não fume em casa.
  • Livre-se dos alérgenos.

Tenha em mente que esses pequenos passos vão ajudá-lo a melhorar a qualidade do ar, mas se já tem humidade e mofo em casa – uma das principais causas de doenças – é preciso eliminar a fonte da mesma.

 

Nesse caso, recomendamos sempre que recorra a profissionais.

Na Murprotect pode solicitar um diagnóstico gratuito para saber como acabar de uma vez por todas com os seus problemas.

Entradas relacionadas