Número 1 en Europa     60 años de experiencia
800 91 30 55 CHAMADA GRATUITA - DAS 8:00 ÁS 22:00

Humidades – Uma história demasiado comum.

Inicio / Blog / Humidades – Uma história demasiado comum.
Publicado pela
en Blog

Seria possível recolher mil testemunhos de pessoas que lutam contra a humidade. Escrever sobre todos os seus problemas e como resolver. De uma forma ou de outra, eles conseguiram livrar-se do mal da humidade. Teríamos que dedicar uma série de artigos apenas para este fim.

Humidade - Uma história demasiado comum

Mas nós preferimos aprofundar histórias verdadeiras, que poderiam ter sido resolvidas de uma só rajada.

É um caso comum. Um edifício habitacional que, em plena construção, encontra problemas de solvência e, como muitas vezes acontece, começa a acrescentar problemas ao edifício sem os inquilinos saberem.

Este é o momento em que os primeiros moradores começam a reagir, quando os problemas vêm à tona. E, como não poderia ser de outra forma, a humidade e todas as suas consequências desagradáveis, são os primeiros a surgir.

 

Primeiros sinais de humidade

No começo, são manchas e maus cheiros. Problemas menores, mas irritantes. Problemas que estragam o nosso dia-a-dia e que tornam a nossa casa um lugar menos agradável.

 

Primeiras reações à humidade

A primeira solução  a que todos recorrem é Pesquisar na Internet. Um lugar cheio de conselhos e boas intenções, mas também de soluções duvidosas que podem não abordar a magnitude de certos problemas.

É sabido que uma solução é a de bicarbonato de sódio utilizado para eliminar os maus cheiros do frigorífico, quando nos esquecemos de algum alimento como a cebola. Com um pouco de bicarbonato de sódio diluído, os cheiros magicamente desaparecem depois de algumas horas.

Qualquer pessoa, neste caso específico, sabe que se a cebola não for parar ao lixo (no recipiente de resíduos orgânicos) os odores voltam brevemente.

Porque apenas eliminar o cheiro da humidade em casa, sem olhar para a sua origem?

Mais tarde, quando pensamos que, desta forma, já controlamos as manchas e os cheiros, elas aparecem: baratas. Nós odiamos porque elas metem nojo e a primeira coisa que fazemos é comprar produtos que possam matá-las num piscar de olhos. Pronto. Depois da ameaça relacionada com as baratas, podemos voltar ao nosso sofá com a certeza de que estamos seguros através do produto de inseticida.

Contudo também é sabido que as baratas são atraídas pela humidade, e se elas já chegaram ao seu paraíso pessoal, por que não podem fazê-lo novamente?

Se nós gostamos de praia e do bar da praia, nós voltamos. Só se a praia encher muito ou o restaurante que tanto gostamos fechar, é que nós procuramos outras praias.

Por não tentarmos eliminar o espaço de verão onde esses insetos indesejáveis aparecem?

E, finalmente, quando tudo o resto ainda não funciona, as rachas aparecem. Nós caminhamos pelo corredor e vemos os calos de pó branco que indicam que o telhado começou a saltar. A água é empurrada pela capilaridade dos materiais e alcança a estrutura.

 

Só nos resta recorrer às administrações públicas e aos meios de comunicação para encontrar uma solução de emergência.

Nós não temos que colocar o primeiro e último nome de histórias como estas, porque todos nós conhecemos uma.

Não nos dedicamos a construir casas, mas podemos fazer com que a humidade desapareça de uma vez por todas, sem afetar a integridade da casa e a segurança da sua família.

 

Entradas relacionadas