Número 1 en Europa     60 años de experiencia
800 91 30 55 CHAMADA GRATUITA - DAS 8:00 ÁS 22:00

Os bebés e as consequências da humidade

Inicio / Blog / Os bebés e as consequências da humidade
Publicado pela
en Blog

As doenças respiratórias e a dermatite são os problemas mais comuns nos bebés.

Combinar despesas familiares, saúde e conservação da habitação torna-se uma verdadeira dor de cabeça. Quando os problemas surgem, qualquer decisão pode fazer uma grande diferença.

 

Bebés e humidade

 

Três fatores: casa, dinheiro e saúde, estão entre as maiores preocupações de qualquer pessoa. Os fatores aumentam quando falamos dos mais pequenos lá de casa.

Os bebés são considerados a população em risco, para todas as empresas que se focam no desenvolvimento e na saúde. No segundo caso, a preocupação pela saúde dos nossos bebés, é um dos fatores cruciais na decisão de escolha de uma casa, na reparação de estragos ou na denuncia de um problema mais grave.

 

A humidade e os bebés nunca foram bons amigos.

 

A tosse, a gripe ou a bronquite estão entre as cinco doenças mais comuns nos bebés, no primeiro ano de vida. São três condições pulmonares que dependem muito da qualidade do ar, dentro de casa.

É tendência pensar que a humidade surge por um defeito na construção da casa ou pelos materiais isolantes. Até poderá ser, em alguns casos, no entanto, não é pouco comum encontrar humidade por condensação. Humidade que está relacionada aos nossos hábitos e rotinas, utilizadas para ventilar o ar impuro.

Quando o nosso bebé demonstra os primeiros sintomas de uma má condição respiratória, todos os alertas disparam. Procurar uma solução e melhorar o ambiente para o pequenino torna-se uma prioridade. Isso resulta, em muitas ocasiões, que recorramos a soluções que aliviam ou disfarçam os sinais de humidade, mas que não os eliminam definitivamente.

Os especialistas alertam “existem muitos produtos anti-humidade que eliminam o excesso de humidade ou que disfarçam as manchas e os cheiros, mas em nenhum caso eles eliminam a origem da humidade”.

A Murprotec, empresa líder europeia em tratamentos anti-humidade, confirma a relação entre a saúde e a humidade: “mais de 60% dos incidentes que tratamos, são devidos a problemas de saúde originados pela humidade”.

O facto da nossa saúde estar rendida a problemas de humidade, faz com que a solução para esses problemas passe para os primeiros lugares da nossa lista “por fazer”. Quando nessa equação estão incluídos os nossos filhos, o alerta é ainda mais elevado.

Convém recordar que a humidade não é apenas desagradável por colocar a sua casa mais fria. A humidade origina outros problemas.

 

78% dos afetados por asma ou bronquite, vivem em locais com humidade.

 

Uma das consequências mais comuns da humidade é o crescimento de organismos que causam doenças e alergias.

Os ácaros, comuns tem todas as famílias, crescem perante a presença de humidade. Este organismo está presente em mais de 60% das alergias.

Algo similar ocorre com os fungos e o mofo, o que causa não só manchas feias de humidade, mas também problemas respiratórios devido aos seus poros, gastroentrite ou dermatite (outras duas doenças comuns em bebés).

Qualquer combinação entre a humidade e a saúde, tem um resultado negativo.

 

Um diagnóstico e uma solução definitiva para os problemas de humidade é a receita mágica dos profissionais. Para tornar a nossa casa, a força perfeita para os nossos pequenitos.

Para tornar a nossa casa a fortaleza perfeita para os nossos pequenitos.

Entradas relacionadas