Número 1 en Europa     60 años de experiencia
800 91 30 55 CHAMADA GRATUITA - DAS 8:00 ÁS 22:00

A humidade não se desfaz

Inicio / Blog / A humidade não se desfaz
Publicado pela
en Blog

A fase de desconfinamento da pandemia COVID-19 começou e agora estamos a preparar-nos para a chegada de um verão diferente.
Artigos Murprotec

A realidade é que 2020 ficará para a história, porque foi o ano que mudou a forma como vemos o mundo. Muitas coisas vão mudar, mas há muitas outras que o coronavírus não afeta.

Daqui a um mês e meio, o verão vai receber-nos com as suas altas temperaturas e dias ensolarados. E com ele muitos dos benefícios e preocupações que acompanham a temporada de verão.

As quatro fases do governo coincidirão quase com precisão com a entrada no verão. O momento ideal para considerar como lidar com estes momentos, não esquecendo que a nossa casa se tornou uma variável muito importante.

 

A humidade não se incomoda com o COVID-19.

 

Fala-se muito sobre as condições que podem favorecer ou piorar o vírus, e parece que a humidade sustentada e equilibrada é um bom ponto de partida.

Para manter uma humidade relativa entre 40-60% é importante ter em conta tanto os fatores internos como externos. Sendo que hoje em dia enfrentamos grandes mudanças sazonais.

 

Fase 0 (até 10 de maio).

Cruzámos um dos mais raros meses de Abril dos últimos anos. Parece que o calor já bate à nossa porta, mas ainda vivemos tempos de tempestades, frio e chuvas fortes ocasionais, que podem testar a qualidade dos nossos isolamentos e esgotos.

 

Opinião da Murprotec.

As chuvas previstas para maio são uma boa maneira de detetar possíveis fontes de humidade que podem ser escondidas pelo bom tempo de verão.

 

Fase 1 (até 24 de maio).

As chuvas, através de dados históricos, começarão a recuar, mas ainda há uma diferença térmica muito importante entre o dia e a noite. Situação que favorece a humidade por condensação.

 

Opinião da Murprotec.

Maio é um dos últimos meses com mais acumulação de condensação natural. Observar janelas ou superfícies com gotículas pode ser um indicador de má ventilação e um sinal de humidade futura.

 

Fase 2 (até 7 de junho).

A chegada de junho. Não é o mês mais quente do ano, mas a mudança sazonal está à porta. Este é, também, o momento em que muitas pragas de insetos se aproveitam das boas condições de humidade e temperatura.

 

Opinião da Murprotec.

Na transição primavera-verão, a maioria das clássicas pragas de insetos de humidade (peixe prata, formigas, aranhas) estão concentradas. É importante detetar fontes que possam ajudar na proliferação e erradicá-los para evitar problemas de saúde.

 

Fase 3 (até 21 de junho).

Bom tempo e sol são a nota predominante na chegada do verão. Um daqueles falsos sentimentos de segurança gerados pela falta de precipitação. Um argumento que não nos deve afastar do objetivo de ter uma casa saudável para a nossa família.

 

Opinião de Murprotec.

No verão tratamos de menos incidentes. No entanto, os mesmos chegam no outono, quando as chuvas voltam. 90% destes incidentes devem-se a fatores pré-verão.

 

Os problemas de humidade não compreendem o que é o vírus, nem desaceleram com a sua existência. Mas a saúde da nossa casa está nas nossas mãos. Hoje, mais do que nunca, a presença de humidade é uma ameaça para a nossa saúde. Pôr um fim, de uma vez por todas, é a missão dos nossos profissionais. Uma garantia de sucesso e saúde.

 

Entradas relacionadas